segunda-feira, 14 de junho de 2010

Decisão de apoiar Roseana está causando um efeito bumerangue na scuessão maranhense

Bumerangue é uma arma de arremesso usada pelos aborígenes australianos, feita de madeira escavada e arqueada, e que, após descrever curvas volta a um ponto próximo daquele de onde foi atirada.

A decisão da direção nacional do PT tomada na tarde da última sexta-feira, em Brasília, de apoiar a candidatura da governadora biônica Roseana Sarney está produzindo um efeito bumerangue na sucessão maranhense.

O ato de obrigar o PT do Maranhão a se coligar majoritariamente com mais de uma dezena de partidos da base aliada da oligarquia (PMDB, PV, DEM, PTB, PP, PRB, PR, PSC, PT do B, entre outras legendas menores) na prática, está se voltando contra os interesses sarneysistas tanto de Washington Oliveira como do próprio Sarney.

A decisão que tinha como dois de seus objetivos esvaziar a candidatura do deputado Flávio Dino e enquadrar politicamente a maioria antiRoseana do PT maranhense produziu efeitos diametralmente opostos.

No sábado o candidato do PC do B esteve nas cidades de Colinas, Mirador e Dom Pedro e foi recebido de forma efusiva por centenas de militantes sociais, muitos ligados diretamente ou indiretamente ao Partido dos Trabalhadores.

Sempre acompanhado do candidato a senador pelo PSB, o ex-governador José Reinaldo Tavares, Dino renovou a disposição de candidatar-se ao governo estadual ao perceber que o apoio a sua candidatura está crescendo muito rapidamente nos movimentos populares e democráticos do Estado.

Confira agora matéria com a repercussão da rápida viagem de Flávio Dino ao interior do Estado no sábado, postada ontem no blog de Raimundo Garrone:

“Em Colinas, primeiro município da programação, uma platéia com mais de 500 pessoas ouviu atenta e aplaudiu cada nova mensagem de esperança proferida no Colinas Clube Center pelos presentes.

Participaram das visitas no sábado os deputados federais Flávio Dino e Ribamar Alves (PSB), os deputados estaduais Cleide Coutinho (PSB) e Rubens Pereira Júnior (PCdoB), além do prefeito de Caxias, Humberto Coutinho (PDT). Em Colinas, a comitiva recebeu apoio, entre outros, do presidente do diretório municipal do PCdoB, Raimundo Nonato, da ex-vereadora Vara Lúcia, do representante do PSB municipal, Feliciano Moreira Lima e do ex-prefeito e vereador Antônio Menezes dos Santos.

Na segunda cidade visitada o encontro foi realizado no Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Mirador, e contou com mais de 200 pessoas entre militantes de esquerda, lideranças políticas e de movimentos socais das regiões. O encontro reuniu Adenilson (PCdoB), João Darlan, Mardônio Dutra e Giltarlan (PT), além de representantes do PSB, entre outros políticos.

A última cidade visitada foi Dom Pedro, que reuniu no Clube Pindorama mais de 700 pessoas entre moradores, lideranças políticas e representantes de movimentos sociais de Barra do Corda, Peritoró e Presidente Dutra. Representantes do PCdoB, PT e PSB declararam apoio à pré-candidatura de Flávio Dino, entre eles Hernando Mendonça, que compareceu à reunião em seu município e manifestou pessoalmente a Flávio Dino e sua comitiva o desejo de se integrar à campanha.”

Já o blog do Eri publicou matéria que conta como foi o encontro de mais de 300 petistas da região tocantina reunidos ontem na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Imperatriz:

“Reunidos em encontro que reuniu mais de trezentas pessoas, na sede do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTR), a convite do deputado estadual Valdinar Barros (PT), petistas de Imperatriz e de alguns municípios da região apresentaram seus protestos contra a decisão do Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores em apoiar a pré-candidata do PMDB ao Governo do Estado, Roseana Sarney.

O encontro, marcado há mais de um mês para avaliação da conjuntura política e prestação de contas do deputado Valdinar Barros, tomou outra dimensão diante dessa decisão da direção nacional do PT.

Desde seu primeiro momento, a tônica foi a resolução aprovada pelo Diretório Nacional na última sexta-feira, 11, e a greve de fome a que se impuseram diante disso o deputado federal Domingos Dutra e o presidente de honra do PT-MA, o líder camponês Manoel da Conceição, um dos fundadores do partido e o mais antigo filiado vivo.

Depois de ouvir manifestações e pedidos de dezenas de pessoas, o deputado Valdinar Barros reafirmou que manterá sua candidatura à reeleição, mas de forma alguma fará campanha para a candidata do PMDB, e que manterá sua coerência política em nome das lutas sociais, dos trabalhadores que deram suas vidas combatendo a oligarquia Sarney e da defesa dos princípios que fizeram nascer o Partido dos Trabalhadores no Brasil.

No final do encontro, foi aprovada uma "Moção de apoio e solidariedade a Manoel da Conceição e Domingos Dutra, em greve de fome em Brasília", assinado por centenas de pessoas.”

Além do aumento da mobilização em torno da candidatura de Flávio Dino a governador do Maranhão, começa a ganhar espaço na mídia nacional a greve de fome do deputado federal Domingos Dutra (PT/MA) e do líder camponês Manoel da Conceição, um dos fundadores do PT em 1979.

Dutra e Conceição estão em greve de fome desde a noite de sexta-feira, no plenário da Câmara Federal. Eles protestam contra a decisão nacional do PT de apoiar a candidatura de Roseana Sarney ao governo do Maranhão.

Como se vê a decisão de apoiar Roseana no Maranhão deu gás à candidatura de Flávio Dino a governador, incentivou a mobilização dos petistas que não apóiam Roseana no Maranhão e está direcionando os holofotes da imprensa nacional para dois negros rebeldes em greve de fome no plenário da Câmara Federal, que tal qual seus ancestrais não aceitaram ontem, não aceitam hoje usar o cabresto do senhor da terra maranhense.

É! As vezes o feitiço vira contra o feiticeiro!

2 comentários:

  1. Certamente Sarney e Washington saberão o que fazer com a política de aliança do PMDB. Se essa conquista foi costurada até aqui, não será por isso que todos as outras parcerias terão ar denotativo, muito menos na prática. Mais difícil estão as situações de Jackson e Dino, quase sem apoio e força partidária.

    ResponderExcluir
  2. parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir