quinta-feira, 30 de setembro de 2010

TSE decidiu: Jackson Lago é ficha limpa

Por quatro voto a três o Tribunal Superior Eleitoral decidiu que o ex-governador Jackson Lago, do PDT do Maranhão, é ficha limpa e manteve o registro da candidatura ao governo do Maranhão nas eleições de 2010.

O processo de Jackson no TSE estava em Brasília há vinte dias e só foi julgado esta noite atendendo aos interesses político-eleitorais do grupo Sarney e da candidata Roseana Sarney ao governo do Maranhão.

O fato de Jackson ter ficado tanto tempo sub-judiceimpediu que sua campanha eleitoral captasse recursos de pessoas físicas e jurídicas que queriam contribuir com a campanha pedetista.

Enquanto isso Roseana Sarney usou e abusou da máquina administrativa e financeira do governo do Maranhão e conseguiu captar milhões de reais como doação financeira para sua campanha eleitoral.

Centenas e centenas de convênios foram celebrados com prefeituras, mais de mil carros de som foram disponibilizados para sua campanha, milhões de santinhos e cartazes inundaram os 217 municípios do Estado e foram pagos R$ 12 milhões para o publicitário Duda Mendonça.

Sob todos os aspectos foi uma disputa desleal e injusta onde Jackson Lago muitas vezes não teve dinheiro para viajar ao interior do Estado, teve menos de dez carros de som alugados, não disponibilizou cartazes e santinhos nem para 20%
dos municípios do Estado e teve que demitir a metade da equipe que produziu o programa de TV e Rádio do horário eleitoral gratuito.

A decisão do TSE de hoje à noite fez justiça à ilibada vida pública de Jackson Lago e mesmo a três dias das eleições coloca Jackson na disputa pela vaga ao segundo turno do Maranhão.

Não podemos esquecer que a tradição do IBOPE é divulgar números errados em suas pesquisas no Maranhão. O IBOPE previu a vitória de Roseana Sarney nas eleições de 1994 e 2006 no primeiro turno e as duas eleições foram para o segundo turno.

Nas eleições municipais de São Luís em 2008, o IBOPE previu que João Castelo ganharia no primeiro turno e que seu adversário teria só 22% dos votos no primeiro turno. A eleição acabou sendo decidida só no segundo turno.

Adeptos da candidatura de Jackson Lago estão neste momento promovendo carreatas em São Luís, Presidente Dutra, Imperatriz, Pinheiro, Codó e Timom.

Jackson percorreu cidades em helicóptero que caiu hoje

O blog do amigo e jornalista Frederico Luiz, de Imperatriz, publicou hoje de manhã matéria completa com várias fotos sobre o estranho acidente que vitimou o piloto Luís Flávio Quina do helicoptéro R44 que transportou a comitiva de jackson Lago quatro vezes nesta campanha eleitoral.


"O repórter fotográfico Sidney Rodrigues é o autor das imagens abaixo que o blog reproduz abaixo. Sidney dirige o sítio Kamaleão em Imperatriz.

Em postagem anterior, o Blog afirmou que informações preliminares apontavam que o helicóptero que caiu hoje em Imperatriz, matando o piloto Luís Flávio havia transportado Jackson Lago e Roberto Rocha para Balsas nas primeiras da manhã.

Informações definitivas confirmam que Jackson Lago e os candidatos majoritários e assessores de campanha voaram para Balsas em avião da Heringer Táxi Aéreo, nas primeiras horas da manhã de hoje, em vez do helicóptero como a postagem sugere.

A manchete, no entanto, está correta. Eles escaparam da morte porque ontem, voaram na aeronave que espatifou-se hoje em quatro vôos: de João Lisboa para Amarante. De Amarante para Itinga. De Itinga para Açailândia e de Açailândia para Imperatriz.

Da mesma forma, está confirmado que o Robison R44 saiu de Imperatriz para Porto Franco onde estaria a disposição do prefeito Deoclides e da candidata a deputada estadual, Valéria Macedo.

Nem precisa dizer que é verdadeira a informação de que a comitiva de Jackson em Balsas ficou perplexa diante da notícia."


Helicoptéro R44 acidentado hoje de manhã transportou Jackson Lago quatro vezes nesta campanha eleitoral


Corpo do piloto Luís Flávio Quina coberto por um lençol branco ao lado do que restou do helicoptéro acidentado


Técnicos da Infraero chegam ao Conjunto Vitória em Imperatriz, no local do acidente

Queda de Helicóptero: Até aqui Deus nos livrou

O blog do amigo e jornalista Josué Moura, de Imperatriz, postou este comentário hoje às 10h47. Ele estava em Porto Franco junto com o prefeito daquela cidade, Deoclides Macedo, e sua irmã Valéria Macedo, candidata a deputada estadual pelo PDT, aguardando a chegada do helicóptero quando souberam do acidente fatal que matou o piloto da aeronave.

Leia o relato de Josué Moura:

“Estou em Porto Franco, onde aqui, juntamente com Valéria aguardávamos a chegada do Helicóptero que como muitos já sabem caiu em Imperatriz hoje pela manhã nas imediações do Conjunto Nova Vitória. A aeronave, tipo Robison R44, era pilotada por Luís Flávio Quinta, que morreu na hora.

Esses  dias a aeronave tem servido aos candidatos Valéria Macedo e Hélio Santos e vez por outra ao Dr. Jackson Lago. Hoje estava combinado que o helicóptero desceria aqui em Porto Franco, no Estádio Panelão, por volta das 10h00 quando iríamos para o interior de Sítio Novo, com  paradas nos povoados Paciência e Santa Maria. Inicialmente tínhamos marcado uma viagem hoje, saindo de Imperatriz para Carolina, Balsas e Riachão em que  estaria Valéria Macedo, este jornalista e um cunhado de Valéria, o Félix Queiroz, presidente do CDL de Estreito, mas por desencontros de agenda da candidata acabou sendo adiada.

Dia 28 estivemos em Dom Pedro, Gonçalves Dias, zona rural de Sítio Novo e Campestre, sendo que na areonave estiveram Deoclides, Valéria e o esposo dela, Marco Aurélio. Eu e outros companheiros fomos de carro durante a noite aguardá-los em Dom Pedro.

Estou indo para Imperatriz onde tenho fotos e mais detalhes sobre este sinistro que está deixando dúvidas na cabeça do povo e que já começam a fazer especulações, como por exemplo, o de ter havido sabotagem visando tirar a vida do Dr. Jackson Lago. Seria nesse momento uma atitude irresponsável entrar por esse raciocínio, antes de qualquer investigação para se saber o que realmente ocasionou o acidente.”

Jackson escapa ileso de possível atentado a helicóptero que explodiu e matou piloto hoje de manhã em Imperatriz

O site da Central de Notícias do jornalista Humberto Fernandes noticiou hoje de manhã o acidente fatal com o helicoptéro modelo Robinson R44, pilotado por Luís Flávio Quinta, que transportou várias vezes nesta campanha os candidatos Jackson Lago, Roberto Rocha e Edson Vidigal.

Segundo o portal o acidente que matou Quinta aconteceu as 8h00 da manhã, logo depois da aeronave ter deixado o aeropórto renato Moreira, em Imperatriz.

Veja a íntegra da matéria de Fernandes:


"O helicóptero modelo Robinson R44 utilizado na campanha da coligação "O Povo é Maior" que tem Jackson Lago como candidato ao governo caiu nesta quinta-feira, 30, por volta das 8 da manhã logo depois de deixar o Aeroporto Renato Moreira, em Imperatriz,

A aeronave do modelo Robinson 44 transportou por várias vezes os candidatos Jackson Lago (PDT), Edson Vidigal e Roberto Rocha (PSDB), ambos concorrendo a uma vaga no Senado Federal.


Foto do helicoptéro modelo R44 que caiu hoje de manhã em Imperatriz, matando o piloto, que já tinha trasnportado Jackson, Vidigal e Roberto Rocha várias vezes nesta campanha eleitoral

O piloto, identificado por Luís Flávio Quinta, morreu carbonizado no local do acidente, em um terreno próximo ao Conjunto Nova Vitória, bairro afastado de Imperatriz .  Ele tinha mais de 20 anos de experiência. A aeronave que pertencene a uma empresa do Tocantins pegou fogo ao tocar no chão.

A explosão chamou a atenção de curiosos que correram para o local. Equipes do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Samu e Infraero foram acionados e tentam chegar ao local de díficil acesso.

O helicóptero viajava em direção ao município de Porto Franco onde pegaria o prefeito Diocledes Macedo (PDT) e a candidata a Assembleia Legislativa, Valéra Macedo, também  pedetista.

De acordo com a assessoria de Jackson Lago, o candidato passa bem mas está abalado com o que aconteceu. A assessoria confirmou ainda que Jackson segue em campanha nesta quinta. Roberro Rocha que havia utilizado o helicóptero na quinta-feira no final da tarde ficou chocado com o acidente e a morte do piloto Luiz Quinta.

A assessoria informou ainda que vai solicitar esclarecimentos sobre as causas do acidente às vésperas das eleições. Jackson Lago tem a preferência de grande maioria do eleitorado da região. Na noite de quinta-feira promoveu uma grande carreata na segundo maior cidade e segundo maior colégio eleitoral do Maranhão"

CRIME ELEITORAL: coligação de Roseana Sarney promete casas para a população

O blog do amigo e jornalista Luís Cardoso divulgou matéria com vídeo que prova a realização de um crime eleitoral na cidade de Santa Luzia do Tide.

Um carro de som que fazia a propaganda sonora da candidata Roseana Ssarney, da coligação "O Maranhão não pode parar" na semana passada,convidava a população da cidade para participar de uma reunião à noite onde seria informado os detalhes da entrega de casas para moradores carentes.

leia a matéria completa de Luís Cardoso e assista o vídeo:


"Na semana passada, em plena luz do dia, na cidade de Santa Luzia do Tide, um carro de som da campanha da candidata Roseana Sarney, circula pelas ruas anunciando uma grande reunião para falar detalhes sobre a entrega de moradias para moradores carentes.

As residências, um total de 50, fazem parte do programa Viva Casa do Governo do Estado, implementado agora na gestão de Roseana Sarney, pela Secretaria das Cidades, administrada pelo afilhado do senador José Sarney, o ex-prefeito de Pinheiro, Filuca Mendes, pai do deputado estadual Victor Mendes.

A cada pausa, o leitor observa que são colocados os jingles de campanha da candidata, numa clara demonstração de crime contra a Legislação Eleitoral porque representa um ato de abuso de poder político e econômico. Veja:"






E aí doutora Carolina da Hora! Convocar reunião com carro de som da campanha eleitoral de Roseana Sarney com moradores carentes para informar sobre a entrega de casas populares não é crime eleitoral? A senhora é procuradora do que mesmo??????

Deu na Folha de São Paulo: "Exigência de documento com foto para votar cria novo clientelismo no Maranhão"

A enviada especial do jornal Folha de São Paulo para cobrir as eleições do Maranhão, Elvira Lobato, publicou hoje matéria sobre um novo mercado clientelista no Maranhão; a expedição de arteiras de trabalho.

Leia a matéria completa de Elvira Lobato:

"A exigência de apresentação de um documento com foto, além do título eleitoral, para votar criou um novo mercado para o clientelismo eleitoral no interior do país.

No Maranhão, cabos eleitorais pagam o transporte para jovens de famílias de baixa renda tirarem a carteira de trabalho, e ficarem aptos para a votação. A oferta pressupõe o compromisso de voto nos candidatos que bancam a viagem.

A reportagem da Folha ouviu relatos dessa compra indireta de votos nos municípios de Cachoeira Grande e de Morros, situados a cerca de 100 Km da capital maranhense, na região conhecida como Vale do Munin, em referência ao rio que corta as localidades.

A estudante Silmara Cruz, 18, contou que ela e a irmã Cecília, 19, tiraram carteira de trabalho dessa forma, na semana passada. Ela disse que viajou com mais sete jovens a Axixá, um município vizinho, para obter o documento, com passagem paga por
pessoa ligada ao grupo de Roseana Sarney(PMDB).

A jovem é aluna do segundo grau do Centro de Ensino Tancredo Neves, uma escola pública estadual com 580 alunos. A diretora adjunta da escola, Marizete Santos, disse que a maioria dos estudantes não tem carteira de identidade, nem CPF, o que, inclusive, impede a participação deles nos exames do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).

Dos 68 alunos que concluíram o ensino médio na escola, no ano passado, 30 ainda não retiraram o histórico escolar por falta de carteira de identidade, o que dá uma dimensão do problema.

Aleff Oliveira Reis, 17, aluno do 2º ano do ensino médio, também viajou a Axixá, para tirar carteira de trabalho, com passagem custeada pelo PMDB.

O jovem disse que não conseguiu o documento no próprio município, porque a prefeitura alegou que estava sem o material para a emissão da carteira de trabalho.
Davi Teixeira, 18, mora com a avó, um prima, um irmão e um sobrinho, a 5Km de Morros. Ele e a avó plantam milho, mandioca e feijão para subsistência da família. O jovem cursa o 3º do ensino médio e não tem carteira de indenidade, nem a de trabalho, mas defende a exigência de um documento com voto para votação, para evitar fraude.

Disse que a situação financeira da família é muito difícil, e ele não pode gastar R$ 35 para ir a São Luís tirar a carteira de identidade. Disse que daria o voto para presidente a Dilma Rousseff, por causa de Lula, e que está indeciso em relação à eleição para governador.

Em Cachoeira Grande, estudantes contaram que os cabos eleitorais pagaram viagem até São Luís para a obtenção de carteira de identidade, e que enviavam uma pessoa na véspera para obter as senhas par agilizar o atendimento ao grupo.

OUTRO LADO

A assessoria da governadora Roseana Sarney, que disputa a reeleição numa coligação de 16 partidos, negou haja dificuldade para obtenção de carteira de identidade e CPF no Estado.

Segundo a assessoria, o governo mantém 20 ônibus equipados com material necessário para emitir os documentos, circulando pelos municípios, e não haveria "demanda reprimida".

Vidigal trabalhará defende a reativação da estação de trem em Imperatriz

 
O candidato ao Senado Edson Vidigal da coligação O Povo é Maior, afirmou ontem que no Senado irá lutar para que seja reativada a estação de trem da Vale em Imperatriz, no sentido de facilitar o transporte da população que se utiliza do transporte ferroviário. Vidigal está o lado de Jackson Lago visitando os municípios da região tocantina.
 
O ministro explicou que com o fechamento do terminal de Imperatriz, os  moradores do município são obrigados a se deslocar 95 km  até o povoado de Pequiá, em Açailândia, onde a estação da Vale está em funcionamento.
 
"Ainda vou pensar e discutir com o governador a maneira mais hábil para reativarmos a linha de Imperatriz, em conversas com a companhia”, disse.
 
Vidigal fez questão de elogiar a Vale afirmando que é uma empresa séria, com respeito mundial,  que gera emprego e renda para o Maranhão.   O ministro também lembrou que ela  trouxe um grande ganho social a vários municípios do interior, por uma faixa de mais de 800km, além de provocar um salto na balança comercial,
 
"A Vale com o trem de mineiro de ferro trouxe consigo importantes conquistas para o Estado, em termos de educação, economia e social, mas temos que rever essa questão de Imperatriz para que a população de lá, que é uma das que mais utiliza o trem de linha acoplado ao de minério de ferro, não deixe de ser assistida”, destacou.  
 
Na tarde de ontem ele participou de uma grande carreata em Imperatriz, onde aproveitou para fazer uma avaliação da reta final de campanha e do debate realizado entre os governadores na última terça-feira.
 
"Nossa campanha foi construída no sentido de apresentar propostas, caminhos para poder facilitar a vida de todos os maranhenses das diversas, classes, raças e gêneros, quando digo que serei o advogado do cidadão quero dizer que o defenderei de todas as formas até o último momento de acordo com a lei, leis que também pretendo melhorá-las para que sejam mais corretas e justas”
, afirmou o ex-presidente do STJ.

Sobre o debate de anteontem, Vidigal disse “que foi o que esperava com Jackson firme e com conteúdo nas suas respostas, fruto dos acertos do seu governo, e a governadora tensa por ter sido encurralada pelos demais candidatos", avaliou.

Vamos derrotá-los novamente no voto”, diz Jackson na Região Tocantina

 
O candidato a governador Jackson Lago, da coligação “O Povo é Maior” (PDT-PSDB-PTC) , cumpriu  ontem uma intensa agenda de campanha por sete municípios da Região Tocantina.  


Jackon Lago comandou ontem o arrastão do 12 na cidade de Itinga
 
Em João Lisboa, Buritirana, Amarante, Itinga, Açailândia, Porto Franco e Estreito, a caravana liderada por Jackson Lago,  composta pelo candidato a vice-governador, Pastor Luis Porto, candidatos ao senado Edson Vidigal e Roberto Rocha, candidatos a deputado estadual e federal,  prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, de Porto Franco, Deoclides Macedo, de Açailândia, Ildemar Gonçalves, e de outras  lideranças políticas da região,  foi recebida com entusiasmo pela população. 
 
Em Imperatriz, cerca de 6 mil populares ocuparam mais de dois mil veículos e outro numero incalculável de pessoas foi às ruas para aclamar Jackson Lago e sua comitiva.


Jackson Lago, Sebastião Madeira, Edson Vidigal e Roberto Rocha lideraram uma carreata ontem com cerca de dois mil veículos pelas ruas de Imperatriz

 
Para o candidato Jackson Lago não há mais dúvida de que o povo do Maranhão não quer mais viver sobre o domínio do grupo Sarney. “Essas manifestações nos dão a certeza da vitória. Nossos irmãos maranhenses querem mostrar para o país que o Maranhão não pertence mais a uma única família. O povo estar preparando uma grande surpresa nas urnas para o próximo domingo. Vamos para o segundo turno e vamos vencer”, disse Jackson Lago, confiante no retorno ao  Palácio dos Leões,  através do voto popular.
 
Em cada cidade, o candidato ao governo do estado Jackson Lago, agradecia o apoio recebido durante a campanha eleitoral e conclamava todos a ajudar a votar e a fiscalizar o pleito para impedir que a vontade do povo seja desrespeitada.

Questionado sobre a insegurança jurídica por conta do empate sobre aplicação da Lei complementar 135/2010, Jackson disse que o povo sabe muito bem quem tem “ficha suja” no Maranhão. “Não vamos facilitar para eles, vamos lutar até o fim e vamos derrotá-los novamente no voto. É disso que eles têm medo”, acrescentou.

Hoje Jackson Lago visita a cidade de Balsas, na região Sul do Maranhão e no final da tarde, encerra as atividades de campanha com  uma grande caminhada pela Rua Grande, no Centro de São Luis.

Flávio Dino lidera grande caminhada pelas ruas do Coroado em São Luís

Flávio Dino foi recebido com festa na manhã de ontem no bairro do Coroado, em São Luís, onde participou de uma grande caminhada em mais uma atividade de campanha rumo ao Governo do Estado. Durante o percurso, recebeu abraços, acenos e muita demonstração de carinho. Moradores e comerciantes do Coroado fizeram questão de saudar Flávio Dino e parabenizá-lo por sua campanha e pela participação no debate da TV Mirante na noite desta terça-feira.


Flávio Dino caminhou pelas ruas do Coroado ontem em São Luís ladeado do candidato a deputado estadual pelo PT/MA, Bira do Pindaré, do coordenador geral da campanha do PC do B, jornalista Márcio Jerry e de militantes petistas

“Flávio Dino foi, sem dúvida, o melhor. Mostrou que conhece o Maranhão e tem propostas para melhorar o nosso estado”, disse a dona de casa Euzébia Sampaio. Segundo ela, a falta de saneamento básico e segurança são os dois principais problemas que afligem os moradores do bairro.

O candidato do PC do B disse que é meta do seu governo eliminar os esgotos a céu aberto, levar água para a casa de todos os maranhenses e aumentar o efetivo policial e valorizar os servidores da área de segurança do estado. Dino disse que estava feliz com a repercussão do debate na área do Coroado e Redenção. “Recebi muitos cumprimentos. Muito obrigado”, agradeceu.

O candidato da Coligação Muda Maranhão aproveitou o encontro para pedir o empenho de cada morador no dia da eleição. “Essa campanha é de todos nós, por isso cada um de nós deve ser um fiscal no próximo domingo, dia 3, data da votação”, realçou. Flávio disse que fará campanha até sábado tanto em São Luís quanto no interior do estado. “Vamos concluir o primeiro turno com a visita a mais de 100 cidades maranhenses”, garantiu.

Do bairro do Coroado Dino seguiu para o interior do estado onde fez campanha nas cidades de Poção de Pedras, Esperantinópolis, Joselândia, Itapecuru e Vargem Grande. “Vamos trabalhar muito nesta reta final até o dia 3 de outubro”, disse Flávio. Ele retorna hoje a São Luís onde fará caminhada no bairro da Ilhinha. À tarde segue para Caxias e Timon.

Agenda de Jackson Lago, do PDT, para hoje, quinta-feira

30 de Setembro de 2010 (quinta-feira):



Manhã: Visita o município de Balsas


Tarde: Participa do Arrastão do 12 - Praça João Lisboa / Rua Grande

Agenda de Jackson Lago, do PDT, para hoje, quinta-feira

30 de Setembro de 2010 (quinta-feira):



Manhã: Visita o município de Balsas


Tarde: Participa do Arrastão do 12 - Praça João Lisboa / Rua Grande

Agenda de Flávio Dino, do PC do B, para hoje, quinta-feira, amanhã, sábado e domingo

29 de Setembro de 2010 (quinta-feira):


9h - SÃO LUÍS – Caminhada na Ilhinha

Concentração: Av. Ferreira Gular – Entrada da Ilhinha

16h - TIMON

19h - CAXIAS
 

01 de outubro de 2010 (sexta-feira):


8h - IMPERATRIZ


16h - SÃO LUÍS – Caminhada na Cidade Olímpica


Concentração: Inicio da Avenida 01


17h30min  SÃO LUÍS – Carreata Cidade Olímpica/São José de Ribamar


Concentração:  Final da Avenida 01/Cidade Olímpica
 

02 de outubro de 2010 (sábado):


8h30 - SÃO LUÍS – Carreata Liberdade/Bairro de Fátima/Coroadinho


16h - SÃO LUÍS – Carreata Anjo da Guarda/Vila Embratel/Anil/Cidade Operária
 

03 de outubro de 2010 (domingo):

ELEIÇÃO

local de votação de Flávio Dino

Escola Clarindo Santiago no bairro do Olho D´água

Rua Matos Carvalho s/n Olho D´água

Horário: 11h

Agenda de Marcos Silva, do PSTU, para hoje, quinta-feira

30 de setembro de 2010 (quinta-feira):

Participa de ato político de construção da frente anti-capitalista e anti-imperialista que reunirá o PSTU, P-SOL e PCB a partir das 16h no Centro.

Para maranhenses, Flávio Dino mostrou que está preparado para governar o Maranhão

Segurança na apresentação das propostas, conhecimento da realidade e capacidade para montar equipe e governar. Essas foram algumas das qualidades do candidato ao governo do Maranhão, Flávio Dino, destacadas por maranhenses que assistiram ao debate promovido pela TV Mirante nesta terça-feira. Para quem acompanhou o confronto entre cinco dos seis candidatos ao Governo do Maranhão, o candidato do PC do B saiu-se bem não tendo deixado qualquer pergunta sem resposta.

Para a servidora pública federal Marise Rodrigues, o Dino superou todas as expectativas. “Foi de longe o melhor candidato. Flávio foi um show. Superou todas as minhas expectativas em todos os blocos”, avaliou. Quem também concorda que o candidato da coligação Muda Maranhão mostrou preparo e capacidade para governar o Maranhão foi o professor universitário, Francisco Gonçalves. “Flávio Dino se saiu muito bem. Inspirou confiança, mostrou que conhece a realidade do Maranhão e capacidade para formar equipe e tomar decisões”, analisou.

Por outro lado, na opinião de Francisco Gonçalves, a candidata Roseana Sarney mostrou despreparo e falta de conhecimento sobre a realidade do Brasil e do Maranhão. “Ela disse que o Brasil é um país pobre e o Maranhão é um estado pobre. Como se o Brasil é a décima potência econômica do mundo e o Maranhão acaba de fazer descobertas milionárias de gás natural?", questiona o professor.

Para a também professora, Sirliane Paiva, Roseana Sarney mostrou que é despreparada. “Flávio Dino mostrou, além da competência, conhecimento da realidade. Ele deu de 10 x 0”, disse.

Quem estava indeciso após o debate, disse ter se decidido na noite desta terça-feira. Foi o caso do morador do Anjo da Guarda, Carlos Augusto. “Até terça-feira à noite não sabia em quem ia votar, mas após o debate decidi que vou votar no Flávio Dino”, garantiu. Para ele, o candidato apresentou propostas, criticou quando necessário e demonstrou conhecer a realidade do estado, fato que, em sua opinião, foi decisivo para a garantia do voto.

Pela internet, maranhenses do interior do estado também aprovaram a participação de Dino. “Com serenidade, firmeza, convicção e acima de tudo com respeito aos eleitores e aos demais candidatos, Flávio Dino demonstrou ao Maranhão e ao Brasil, que é o candidato mais preparado para tirar o Maranhão do atraso. Valeu Flávio. Um abraço e até 3 de outubro com a vaga no segundo turno”, escreveu na área de recados do site do candidato do PC do B, Joel Galvão, da cidade de Tutóia.

De Sítio Novo, Traiuman Mota, escreveu:"Flávio Dino você foi muito bem no debate mostrou conhecimento segurança e que é capaz de fazer um bom governo. Vamos em frente com coragem e determinação. O Maranhão é de todos nós e Deus esta acima do mal para garantir essa vitória do povo do Maranhão".

Deputado Afonso Manoel, do PMDB, e Julinho Matos, ex-prefeito de Ribamar, declaram apoio a Zé Reinaldo

O deputado estadual Afonso Manoel (PMDB) declarou apoio ao candidato a senador pelo Maranhão José Reinaldo Tavares (PSB). A declaração foi feita durante reunião realizada ontem com ribamarenses, promovida pelo ex-prefeito de São José de Ribamar e presidente do PDT, Julinho Matos, que também defendeu o primeiro voto da oposição para o ex-governador do estado.

Julinho Matos reconheceu a importância de Zé Reinaldo para a libertação e alternância de poder no Maranhão. Ele relembrou a história política do candidato ao Senado que foi governador e não se deixou levar pelos caprichos da família Sarney.

“Zé Reinaldo administrou com as rédeas dele e seguiu o caminho dele porque o do outro grupo massacrava o povo. Ele revolucionou e libertou o Maranhão e, ainda com muita dificuldade, tenta que a libertação seja plena. Pelo respeito que teve com o nosso povo, desejo que ele seja o mais bem votado em São José de Ribamar”, disse.



O ex-prefeito Julinho Matos discursa em reunião realizada ontem em São José de Ribamar ladeado por Zé Reinaldo Tavares e o deputado estadual do PMDB/MA, Afonso Manoel Borges Ferreira


O deputado estadual Afonso Manoel também participou da reunião e aproveitou para declarar voto e apoio a Zé Reinaldo. O peemedebista afirmou que ex-governador é competente, leal e transparente. “Ele é um amigo, de compromisso, sério e humilde. Já foi tudo na vida: governador do estado, superintendente da SUDENE, ministro dos Transportes e deputado federal. Por tudo que realizou pelo país e pelo Maranhão e vai continuar realizando que voto com a maior satisfação”, disse.

O parlamentar disse ainda que nas viagens pelo interior o nome de Zé Reinaldo vem seguido sempre por boas referências. “Por onde tenho andado vejo o carinho dos prefeitos e conterrâneos por Zé Reinaldo. Ele sempre atendeu todos com muita atenção”, lembrou.
      
Cajapió e Bacurituba

Na reta final da campanha pelo interior do estado, Zé Reinaldo participou de duas grandes atividades em Cajapió e Bacurituba, na região da Baixada, ao lado do presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Marcelo Tavares (PSB), candidato à reeleição, e o concorrente à Câmara Federal, Altemar Lima (PPS).

Em Cajapió, o ex-governador esteve reunido com vereadores, ex e vice-prefeitos, além de representantes de sindicatos e lideranças comunitárias. Todos lembraram com grande satisfação da presença e atenção dada pelo ex-governador ao município.

Vereador da cidade, Romualdo Costa (PTC), elencou algumas obras deixadas pela administração de Zé Reinaldo. “Pedir voto para Zé Reinaldo nos deixa à vontade porque sabemos de tudo que fez por Cajapió. Foi o estádio de futebol, que é referência na região, além do asfalto, escola e aparelhamento do hospital. Já mostrou trabalho e que dá valor ao nosso município”, declarou.

João de Jesus, vereador pelo PSDB, acrescentou a implantação da rede de abastecimento de água e declarou sentir orgulho de pedir voto para o candidato Zé Reinaldo. O mesmo foi dito pelo ex-prefeito da cidade de São Vicente Ferrer, Nonato Pinto (PR), afirmando que foram grandes obras na cidade para que a população usufruísse dos benefícios.

O presidente da Câmara João Diocêncio reforçou os trabalhos de Zé Reinaldo e convidou a população a retribuir a dedicação. “Para que a caminhada e a esperança continuem, precisamos elegê-lo senador. Tenho certeza que ele será muito bem votado aqui pela retribuição do que fez pelo nosso município”, falou.

Mário Filho, vice-prefeito de Cajapió, disse em discurso da necessidade de eleger Zé Reinaldo para o Senado como forma de garantir a continuidade de obras na cidade.

“Será nosso reconhecimento ao que fez e ainda pode fazer na nossa região. As obras sempre vieram independentes do lado político porque a preocupação dele sempre foi o benefício da população. Não podemos deixar de votar em Zé Reinaldo”, concluiu. Na reunião estava presente também o ex-prefeito de Bacurituba José Cisto e o ex-vereador Raimundo Froes.

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Errata do jornal “O Imparcial”: Jackson está no segundo turno, diz pesquisa

Pesquisa divulgada por Instituto Data Mérita, do Piauí, mostra que o candidato do PDT vai ao segundo turno com Roseana Sarney, do PMDB. Levantamento ouviu 1807 pessoas.

O jornal O Imparcial publicou gráfico errado na matéria "As contas da indecisão", na página 3 da edição desta quarta-feira

As fotos dos candidatos Flávio Dino (PCdoB) e Jackson Lago (PDT) foram trocadas, colocando o comunista em segundo nos dados da pesquisa realizada pelo instituto Data Mérita, do Piauí.

Na verdade, o levantamento mostra que é Jackson Lago quem ocupa a segunda colocação nessas eleições e pode ir ao segundo turno com a governadora Roseana Sarney (PMDB), que lidera o levantamento.

O corpo do texto da matéria, porém, está certo. Mostra que Roseana estaria em primeiro lugar, com 43,3% dos votos, seguida de Jackson, com 24,4% e Flávio Dino, com 18,8%.

A pesquisa foi encomendada pelo portal e rádio Timbira FM. Os dados empurram a disputa das eleições para o segundo turno. A pesquisa ouviu 1807 pessoas em todo o Maranhão.

Deu na Folha de São Paulo: A prefeitos do MA, Sarney pede apoio para Roseana em "semana nervosa"

A repórter especial do jornal Folha de São Paulo. Elvira Lobato, assinou matéria publicada hoje no jornal paulista que mostra o empenho do senador José Sarney para evitar o segundo turno nas eleições para governador do Maranhão.

"Embora diga que acompanha o pleito no Maranhão apenas como espectador, o ex-presidente e senador José Sarney (PMDB-AP) mergulhou de cabeça na campanha para reeleger a filha, Roseana, governadora do Estado.

Em almoço fechado com dezenas de prefeitos anteontem, ele disse enfrentar uma das eleições mais importantes de sua vida e atacou o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, do PSDB.

"O Fernando Henrique Cardoso não mandou um tostão para o Maranhão", disse Sarney, após alinhar todas as obras que realizou no Estado, ou para as quais viabilizou recursos, em seus mais de 40 anos de vida pública.

O presidente do Senado convocou os prefeitos a buscar votos para Roseana nos próximos dias, que ele definiu como a "semana nervosa". Pesquisas locais de intenção de voto apontam para um segundo turno.

O encontro foi organizado por Ricardo Murad, cunhado de Roseana, ex-secretário de Saúde e candidato a deputado estadual. Ele discursou antes de Sarney e pediu empenho dos prefeitos para impedir a "zebra".

O encontro era fechado, mas um dos participantes gravou o discurso.

Sarney, que se elegeu governador do Maranhão pela UDN, em 1965, (início do governo militar), disse que começou sua vida política no tempo da lamparina e listou as mazelas daquela época, para destacar seus feitos e os de Roseana.

Segundo ele, o Maranhão era muito pobre, paupérrimo. Os presos ficavam amarrados a troncos porque não havia cadeias.

Disse que sem as obras dele e as de Roseana, o Estado do Maranhão não teria nada.

Sarney falou da sintonia de Roseana com Lula e Dilma, disse que ela "fascina o povo” e Brasília."

Participação de Flávio Dino no debate da TV Mirante é assunto em redes sociais na Internet

A participação do candidato ao governo do Maranhão, Flávio Dino, no debate promovido ontem, na TV Mirante, entre os candidatos ao governo rendeu inúmeros comentários em redes sociais e entre os espectadores que acompanhavam, na porta da emissora, os blocos de perguntas e respostas entre os candidatos.

Desde cedo, os internautas já se mobilizaram para garantir a transmissão do confronto ao vivo pela grande rede. Os maranhenses que estavam fora do estado mas tinham acesso à Internet acompanharam o debate ao vivo através do aplicativo twitcam. Os comentários iniciaram antes mesmo do debate e, durante a discussão das propostas, inúmeras mensagens foram postadas no serviço de microblog twitter sobre o desempenho do candidato Flávio Dino.

A usuária do Twitter Samantha Pires, por exemplo, escreveu em sua página no microblog que “não tem dúvidas de que Flávio Dino é o candidato mais preparado para governar o Maranhão”.  Já Paulo Ricardo Maciel desejou ao candidato força nos últimos dias da campanha no primeiro turno. “Não podemos perder a força nesta reta final. É Flávio Dino para mudar a realidade política do nosso estado”, escreveu ele, em mensagem endereçada ao candidato.

Apesar da proximidade do dias das eleições, o debate da TV Mirante ainda mostrou potencial para influenciar os eleitores. Várias mensagens no microblog também manifestavam o posicionamento de eleitores antes indecisos, mas que após o debate resolveram votar em Flávio Dino. A usuária do twitter Sheila Gomes definiu assim a participação do candidato. “Flávio Dino foi exato no debate. Mostrou que tem propostas e capacidade para governar o Maranhão. Vamos rumo ao segundo turno”, escreveu.

Após o debate, Flávio Dino agredeceu, também no serviço de microblog, às mensagens de apoio recebidas. “Fico feliz de poder representar a mudança no Maranhão. Obrigado pelas mensagens de apoio durante o debate”, disse ele em sua página no twitter.

A agenda de Flávio Dino continua nesta quarta-feira, com uma caminhada no bairro do Coroado, em São Luís. De lá, ele sugue para Poção de Pedras, Esperantinópolis, Joselândia, Itapecuru e Vargem Grande, retornando a São Luís em seguida. Na quinta, deve ir às cidades de Timon e Caxias.

"Recordar é Viver" - capítulo 24 - O que Ricardo Murad falava da cunhada Roseana Sarney em 1994

No vigésimo quarto capítulo da série "Recordar é Viver" vamos mostrar um vídeo especial para quem assistiu o debate ontem à noite realizado pela TV Mirante/Globo com os cinco principais candidatos a governador do Maranhão.

Muita gente ficou impressionada com o péssimo desempenho da governadora Roseana Sarney no debate de ontem, onde chegou ao ponto de dizer que num próximo debate ela chamaria o pai, o senador José Sarney, para debater em seu lugar.

Mas a atuação dela no debate não foi suspresa para qualquer pessoa que a conheça bem. Nervosa, insegura e despreparada, Roseana parecia ler algum roteiro pré-estabelecido em folhas de papel e os grandes brincos que usou ontem não conseguiram disfarçar os pontos eletrônicos de escuta nos ouvidos com que seus assessores tentavam em vão passar orientações do que,como e quando falar.

Neste vídeo gravado em 1994, seu cunhado Ricardo Murad, que na época passava uma chuva na oposição, gravou um depoimento histórico sobre Roseana que merece ser visto várias vezes antes das eleições de três de Outubro.

Veja agora o que Ricardo Murad falava da cunhada Roseana Sarney quando militava na oposição ao grupo Sarney:


Notas da madrugada de 29 de Setembro de 2010 (republicada a pedidos)

Cega em tiroteio

Enfurecida com críticas feitas por Jackson Lago, Flávio Dino, Marcos Silva e Saulo Arcangelli, a governadora Roseana Sarney não aguentou a pressão e pediu socorro ao papai quase no final do debate: “no próximo debate (logicamente no segundo turno) eu vou chamar o Zé Sarney para debater com vocês...

Fugindo do debate

Nas três vezes que Roseana recebeu de Tonico Ferreira a incumbência de escolher os candidatos que iriam responder suas perguntas, Roseana evitou deliberadamente Flávio Dino e Jackson Lago. Fez duas perguntas para Marcos Silva e uma para Saulo Arcangeli.

Perdendo o rumo e o prumo

O candidato do PSOL, Saulo Arcangeli, perdeu uma oportunidade histórica de junto com Marcos Silva, Jackson e Flávio responsabilizar publicamente a governadora biônica Roseana Sarney e sua família pelo estado de miséria a que o Maranhão chegou. Saulo fez perguntas a Flávio e a Jackson dignas de um verdadeiro candidato laranja, tipo linha auxiliar da oligarquia.

Marcos Silva teve uma atuação destacada

Sem abrir mão de suas convicções, Marcos Silva, do PSTU, teve uma participação exemplar ao cobrar explicitamente de Roseana a responsabilidade histórica pelas privatizações da CEMAR e do BEM, a extinção de empresas públicas como a COPEMA e ao lembrar o rumoroso caso do pólo têxtil de Rosário, onde um chinês Chhae Kwo Chheng, amigo de Jorge Murad, marido de Roseana, aplicou um golpe de U$ 24 milhões em humildes trabalhadores da região do Munin.

Flávio encostou Roseana na parede

Ao criticar Roseana veementemente, Flávio cunhou a melhor frase da noite: “É muito fácil governar assim, pois o Lula faz as coisas no Maranhão e a senhora só coloca a placa...”

A fala final de Jackson

No último bloco coube a Jackson Lago encerrar o debate. De forma tranquila e serena enumerou os inúmeros feitos e obras de sua curta administração de pouco mais de dois anos e deixou claro o compromisso de melhorar os indicadores sociais do Maranhão, bem como construir mais cinco Socorrões em Imperatriz, Pinheiro, Balsas, Pedreiras e o terceiro grande hospital de urgência e emergência da capital.

Saindo pela tangente

Ao responder uma pergunta formulada por Flávio Dino dos motivos dela prometer tanto e não ter cumprido quase nada em seus primeiros dois mandatos, Roseana deu a resposta mais absurda da noite: “é porque o presidente FHC não apoiava meu governo como o Lula faz...”. Então tá governadora! A culpa de sua ineficácia como governante é do FHC. Patética!

A dona do pedaço...

Pensando que mandava no debate, Roseana pediu direito de resposta três vezes ao mediador Tonico Ferreira, que só concordou com um pedido.

Sangue real...

"Sou filha de Marli e José, casada com Jorge, tenho um filha chamada Rafaela e dois netos: Rafael e Fernanda. Tenho dois irmãos: Fernando e Sarney Filho...". Juro que não entendi o porque da citação da árvore genealógica da governadora. Ela estava seguramente fora de si e ainda tentou passar por vítima, por mulher injustiçada e perseguida, enumerando as cirurgias a que se submeteu em sua vida...

Mulheres de todas as regiões do Maranhão manifestam apoio a Jackson Lago

 
Mulheres de várias cidades do Maranhão, na maioria militantes de movimentos de mulheres do PDT, PSDB e PTC, partidos que compõem a coligação em torno do candidato Jackson Lago (PDT), participaram de um grande encontro, no Ícaros Eventos, no bairro Ivar Saldanha, no ultimo domingo.

Segundo a coordenadora do Grupo de Mulheres do PDT, Jô Santos, o encontro serviu para demonstrar o apoio de diversos grupos organizados em defesa dos direitos das mulheres à candidatura do doutor Jackson Lago, bem como para apresentar as principais reivindicações das mulheres e organizar grandes ações desse segmento social nesta reta final de campanha.


Centenas de mulheres se reuniram no domingo em apoio a Jackson Lago em São Luís

O evento foi muito disputado e contou com a presença de companheiras de várias regiões do Maranhão. Aproveitamos para apresentar as principais reivindicações dos grupos organizados de mulheres do PDT, PSDB e PTC e reforçar algumas bandeiras históricas de emancipação das mulheres no programa de governo da coligação O Povo é Maior, liderado pelo companheiro Jackson Lago. Foi tirada ainda uma agenda de mobilização das mulheres nesta reta final da campanha”, afirmou.

A tucana Gardênia Castelo, esposa do prefeito de São Luis João Castelo, esteve presente ao encontro. Segundo a primeira-dama, encontro desse tipo ajuda na articulação das mulheres em torno das suas bandeiras de luta e força a classe política a despertar maior sensibilidade para temas como gênero, direitos das mulheres, violência doméstica etc.

“Esse encontro é positivo porque mostra que as mulheres estão cada vez mais conscientes dos seus direitos e ajuda na articulação em torno das bandeiras históricas que as mulheres defendem enquanto forma de emancipação e participação política. Outro aspecto positivo é que eventos como esse chamam a atenção da classe política, amplamente dominada pelos homens, para temas como direitos das mulheres, gênero, violência doméstica etc.”, assegurou Gardênia Castelo.

A médica Clay Lago, esposa do candidato Jackson Lago, que representou o candidato pedetista, prestigiou o encontro e afirmou que as mulheres precisam lutar ainda mais pelos seus direitos e defendeu maior participação feminina nas questões políticas do estado, mas observou que não basta ser apenas mulher, tem que ter consciência política e sensibilidade crítica para fazer as transformações que a sociedade precisa.

“As mulheres da Coligação O Povo é Maior estão de parabéns pela organização deste maravilhoso evento. "Nós temos  que continuar lutando ainda mais pelos nossos direitos não como algo que nos dão gratuitamente, mas algo que é fruto da nossa luta enquanto mulheres. Mas não bastar ser apenas mulher, tem que haver consciência do real papel transformador da política e ter sensibilidade crítica para fazer as mudanças que nosso estado precisa”, disse Clay Lago.

Além da participação das principais lideranças de mulheres dos três partidos, estiveram presentes os candidatos a senador pela coligação O Povo é Maior, Roberto Rocha e Edson Vidigal, o prefeito João Castelo, além de vários candidatos e candidatas a deputado estadual e federal.

Vidigal alerta para a falta de abastecimento de água em São Luís

O Ministro Edson Vidigal, candidato ao Senado pela coligação o Povo é Maior, mostrou-se preocupado com o abastecimento de água na ilha de São Luís nos próximos anos em entrevista a TV Cidade, no programa Balanço Geral, realizada ontem. Segundo Vidigal estudos comprovam que em 10 anos os ludovicenses não terão mais água para beber, que apesar do problema ser a longo prazo precisamos nos mobilizar com antecedência para que a população não sofra com as conseqüências.

Vidigal explicou que todas as nossas reservas estão se esgotando, que nossas redes de distribuição de água da ilha estão saturadas e que as fontes de captação serão insuficientes, por isso não podemos deixar de pensar nisto agora, que é necessário se anteceder ao problema, já que 10 anos passa rápido e demora para se fazer parcerias e conseguir recursos externos.  É preciso correr contra o tempo, explica o ex-presidente do Superior Tribunal de Justiça, com o objetivo de criar um grande projeto.

"O Rio Itapecuru esta morrendo esta secando, o Italuis construindo a 40 anos pelo Castelo não esta mais resolvendo, nossas redes de distribuição de água também são insuficientes, pois tem gente que mora na ilha e recebe água de caminhão pipa com racionamento quase que semanal", lamenta Vidigal.

O tucano cobrou que é importante buscar parcerias neste momento,através de experiências em países  estrangeiros que já sofreram com a falta de água, mas que buscaram uma solução. O ministro sugeriu a dessalinização da água, como forma de resolver o problema. O ministro citou a experiência da Petrobrás, nas plataformas em alto mar. 

"Eu quando ainda presidente do STJ fui convidado a fazer uma visita a P16, e lá bebi água do mar, é uma tecnologia cara, mas da mesma forma como foi a primeira Tv de plasma, a primeira geladeira o primeiro celular e toda nova tecnologia que surge, mas é uma solução que temos para resolver este problema e por isso não podemos perder tempo ."
explicou.

Para o ministro o candidato tem que pensar com responsabilidade os problemas da população do seu Estado. A falta de água é um problema muito sério que precisa de uma solução. Vidigal no Senado pretende junto com o prefeito João Castelo e com o governador Jackson Lago, se caso eleito, tratar deste assunto, buscar os recursos e essa tecnologia necessária, para se anteceder ao futuro racionamento, afim de evitá-lo.

"Os marqueteiros da política afirma que nós candidatos não devemos tocar em problemas futuros em campanha, porque a população não liga para o futuro pensa só no agora, mas eu tenho responsabilidade com o eleitor e com o meu Estado e afirmo como todas as letras precisamos com urgência pensar na falta de água que São Luís já sofre e sofrerá muito mais." finalizou.

Zé Reinaldo recebe apoio de sindicalistas, petistas e lideranças políticas do estado

Na reta final da campanha para senador do Maranhão, o candidato José Reinaldo Tavares (PSB) recebeu uma série de declarações de apoio de representantes de movimentos sociais, petistas, intelectuais e deputados. A maioria deles justifica o apoio à coragem para romper com a oligarquia Sarney e proporcionar a alternância de poder no estado, além da defesa dos interesses da população aliado à exitosa gestão à frente do governo e da experiência política de Zé Reinaldo.

O deputado federal Domingos Dutra (PT) destacou a necessidade do estado em ter um representante legítimo. “Zé Reinaldo merece ser senador porque o Maranhão precisa ter um representante no Senado Federal. Os senadores que estão lá são representantes do Sarney, não são do povo do Maranhão. Zé Reinaldo teve coragem de sair da casa grande, veio ao encontro da população e merece ser senador para ajudar o Flávio a governar o estado. Ele merece ser eleito para, finalmente, o Maranhão ter uma voz no Senado”, disse.

Candidato a senador mais votado em São Luís, em 2006, o dirigente do PT, Bira do Pindaré, declarou voto em Zé Reinaldo e credencia a atitude de Zé Reinaldo em apoio a Flávio Dino como uma demonstração de interesse na alternância do poder. "Eu apoio Zé Reinaldo para Senador, pois ele teve coragem de romper com o grupo que, desde que nasci sempre mandou e desmandou no Maranhão. Ele também apóia o Flávio Dino, o que contribui para uma alternância de poder no nosso estado", falou.

Professor da Universidade Federal do Maranhão, Francisco Gonçalves, segue os mesmos parâmetros. "Apóio Zé Reinaldo pela sua posição firme e corajosa em romper com o grupo político que tratava e trata o governo do Estado como coisa de uma família só. Voto pela sua participação na campanha de Flávio Dino a governador, que expressa o desejo de renovação da política", ponderou.

Eliziane Gama (PPS), deputada estadual combativa na luta contra a pedofilia, afirmou que o ex-governador representa um marco na história política do estado. “A eleição do Zé Reinaldo representa uma resposta do Maranhão à ruptura do poder no estado. Ele é um marco na história do Maranhão e as próximas gerações, quando estudarem, vão ler o nome de Zé Reinaldo, porque é o homem que teve coragem de assumir o sentimento de alternância do poder. Além de votar, temos que conscientizar a população sobre esse projeto para que possamos elegê-lo senador", defendeu.

Também deputado estadual, Rubens Junior (PCdoB), apóia e indica a candidatura de Zé Reinaldo ao Senado por tudo que ele fez pelo Maranhão. “Principalmente pela ruptura com o atraso. Ele foi o governador responsável por isso, que percebeu que o Maranhão não poderia ser o desejado se não se investisse em educação, na agricultura e na redução da pobreza. Se ele fez isso enquanto governador e pagou uma cota de sacrifício muito alta, é justo que vá para o Senado, e sem dúvida alguma, será um grande defensor do Maranhão naquela Casa”, acredita.

O presidente da Fetaema, Chico Sales, também anunciou apoio do segmento que congrega os trabalhadores rurais a Zé Reinaldo. “Nós fizemos uma reunião com lideranças sindicais em mais de 50 municípios e o nome recomendado após avaliação política e análise entre todos os candidatos, sem dúvida nenhuma, é o de Zé Reinaldo para o Senado. Estamos em campanha para eleger Zé Reinaldo para senador do Maranhão”, afirmou.

Presidente da União Parlamentar de Vereadores (Unipav), Francisco Chaguinha, também defende o voto para Zé Reinaldo. Conforme disse, há necessidade de trabalhar senadores que conheçam a realidade do estado e utilizem essa sabedoria em ações para a população. “Meu apoio a Zé Reinaldo surge da possibilidade de revisar toda a vida do estado do Maranhão e fazer com que ele se desenvolva. Desenvolvendo o estado, a vida da população dos municípios melhora", explicou.

Os presidentes de câmaras de Pindaré Mirim e Santa Inês, Aldemir Lopes e Aldoniro Muniz, respectivamente, também partilham do desejo de eleger Zé Reinaldo para ocupar uma vaga no Senado Federal. O trabalho quando governador é o mote da aposta. “Zé Reinaldo foi um grande governador e merece o voto de todos os maranhenses. Convido a todos para apoiar Zé Reinaldo pelo merecimento e comprometimento com a história do estado”, clamou Lopes. Muniz prega a união para defender uma das vagas ao Senado. “Os maranhenses devem se unir para eleger o Zé Reinaldo para Senador. Quando foi governador trabalhou para defender as camadas mais pobres do nosso estado e, com certeza, dará continuidade ao cuidado que tinha com o Maranhão como Senador”, ressaltou.

A juventude fez parte também dos movimentos de apoio. André Vitral, dirigente da União Nacional dos Estudantes (UNE) defendeu o nome de Zé Reinaldo. "O Maranhão vive um momento crítico em sua história. Um dos piores estados em índice de pobreza e a educação também com dados sofríveis. Para conseguir mudar essa realidade é preciso uma renovação profunda da liderança política. Por isso o movimento estudantil tá mobilizado para eleger Flávio Dino, governador, e Zé Reinaldo, senador", disse.

Agenda de Flávio Dino, do PC do B, para hoje, quarta-feira

29 de Setembro de 2010:
 
9h – Caminhada no Coroado (Ponto de Encontro Praça da Rádio Conquista FM)

13h - POÇÃO DE PEDRA    

14h30 - ESPERANTINOPOLIS 

15h30 - JOSELANDIA 

17h - ITAPECURU  

19h - VARGEM GRANDE  

Notas da madrugada de 29 de Setembro de 2010

Cega em tiroteio

Enfurecida com críticas feitas por Jackson Lago, Flávio Dino, Marcos Silva e Saulo Arcangelli, a governadora Roseana Sarney desabafou e entregou os pontos quase no final do debate: “no próximo debate (logicamente no segundo turno) eu vou chamar o Zé Sarney para debater com vocês...”

Fugindo do debate

Nas três vezes que Roseana recebeu de Tonico Ferreira a incumbência de escolher os candidatos que iriam responder suas perguntas, Roseana evitou deliberadamente Flávio Dino e Jackson Lago. Fez duas perguntas para Marcos Silva e uma para Saulo Arcangeli.

Perdendo o rumo e o prumo

O candidato do PSOL, Saulo Arcangeli, perdeu uma oportunidade histórica de junto com Marcos Silva, Jackson e Flávio responsabilizar publicamente a governadora biônica Roseana Sarney e sua família pelo estado de miséria a que o Maranhão chegou. Saulo fez perguntas a Flávio e a Jackson dignas de um verdadeiro candidato laranja, tipo linha auxiliar da oligarquia.

Marcos Silva teve uma atuação destacada

Sem abrir mão de suas convicções, Marcos Silva, do PSTU, teve uma participação exemplar ao cobrar explicitamente de Roseana a responsabilidade histórica pelas privatizações da CEMAR e do BEM, a extinção de empresas públicas como a COPEMA e ao lembrar o rumoroso caso do pólo têxtil de Rosário, onde um chinês Chhae Kwo Chheng, amigo de Jorge Murad, marido de Roseana, aplicou um golpe de U$ 24 milhões em humildes trabalhadores da região do Munin.

Flávio encostou Roseana na parede

Ao criticar Roseana veementemente, Flávio cunhou a melhor frase da noite: “É muito fácil governar assim, pois o Lula faz as coisas no Maranhão e a senhora só coloca a placa...”

A fala final de Jackson

No último bloco coube a Jackson Lago encerrar o debate. Lembrou os inúmeros feitos e obras de sua curta administração de pouco mais de dois anos e deixou claro o compromisso de melhorar os indicadores sociais do Maranhão, bem como construir mais cinco Socorrões em Imperatriz, Pinheiro, Balsas, Pedreiras e o terceiro grande hospital de urgência e emergência da capital.

Saindo pela tangente

Ao responder uma perguntada formulada por Flávio Dino dos motivos dela prometer tanto e não ter cumprido quase nada em seus primeiros dois mandatos, Roseana deu a resposta mais absurda da noite: “é porque o presidente FHC não apoiava meu governo como o Lula faz...”

A dona do pedaço...

Pensando que mandava no debate, Roseana pediu direito de resposta três vezes ao mediador Tonico Ferreira, que só concordou com um pedido.

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Fracassa reunião de Sarney com os prefeitos promovida por Fecury

O blog do jornalista Raimundo Garrone publicou hoje postagem sobre o almoço oferecido ontem pelo candidato a suplente de João Alberto de Sousa, Clóvis Fecury, em sua residência no bairro da Ponta D'Areia, em São Luís.

Leia a íntegra da matéria de Garrone:

"Não tenho conhecimento como foi o almoço promovido por Ricardo Murad no ostentoso Hotel Luzeiros, mas o rega-bofe promovido pelo candidato suplente, Clóvis Fecury (DEM) em sua humilde residência na Ponta d’Areia, não reuniu a quantidade de prefeitos esperados para ouvir o senador pelo Amapá, José Sarney, sobre a importância de eleger a sua filha para governar o Maranhão.

Por lá estavam apenas os prefeitos de Coroará, Luís da Amovelar; de Presidente Dutra, Irene Soares; de Grajaú, Mercial Arruda; de Santa Quitéria, Osmar Leal, de Itapecuru Mirim, Júnior Marreca; de Rosário, Marconi Bimba; de Bacabeira, Venâncio Filho; e de Primeira Cruz, Sério Albuquerque.

Eram esperados cerca de 120 prefeitos

Fecury foi o primeiro a falar, e preocupado com as dificuldades de eleger João Alberto, para que depois ele possa assumir a vaga, pediu empenho de todos e prometeu uma injeção de “ânimo”.

“Peço a todos que vistam a camisa do nosso grupo e assim como ajudaram a me eleger deputado, dêem seu apoio para que o João Alberto e o Lobão sejam eleitos”, suplicou o suplente.

Depois foi Lobão, que deu a ordem para que todos peçam votos até o último dia da campanha, na certeza de um acalanto futuro.

“Sempre reconheceremos o apoio de vocês”. Disse o ex-ministro de Minas e Energia de Lula.

O último a discursar foi Sarney, com um retrospecto de sua trajetória até o Amapá, e a cara limpa, mesmo com bigode, para dizer que não se pode perder a chance de eleger Roseana, a oportunidade de crescimento para o Maranhão.


José Sarney falou aos prefeitos presentes ontem ao almoço oferecido pelo deputado federal Clóvis Fecury


“Essa eleição é a mais decisiva da história do Maranhão, pois acontece em um momento marcado pela virada do país em termos de desenvolvimento econômico, por muitos anos o Maranhão foi esquecido pelo governo federal. Agora, no governo Lula, vivemos outra realidade e temos que aproveitar a chance. Nesta virada, precisamos de Roseana no governo, para que o Maranhão possa distribuir riqueza. E a parceria com os prefeitos terá vital importância nesse processo”, profetizou Sarney."

"Cala a boca, Dilma!

Este texto foi enviado por um amigo pela internet. Ele foi escrito pelo jornalista maranhense Moisé Mathias e fala sobre Marina Silva e Dilma Rouseff.

Leia o texto de Mathias:

 
"A candidatura Dilma carrega as marcas do anacronismo. Como bem disse Marina, no debate de Domingo, na /Record, ela vive no século XX. E tem uma enorme barra de cimento nos pés.

Para ela a maior novidade, no Brasil atual, é a onda do pré-sal e a hiper valorização das ações da Petrobrás. “A Petrobrás já é a segunda maior empresa de petróleo do mundo”. Seu grande projeto é ver o Brasil entre as grandes potências, ao lado do E.U.A Ela sonha com o Brasil império, com empresas multinacionais brasileiras espalhadas pelo planeta, explorando as riquezas de outras nações. Tem algo mais anacrônico?

Não sabe, a poderosa, que o planetinha não suporta mais esse modelo.
Não sabe, a mãe do PAC, que a economia caminha para a ecologia, e que, neste cenário, o Brasil sustentável e justo é a maior potência do planeta.

Não sabe, a durona, que a grande questão hoje não é mais a elevação do Produto Interno Bruto (PIB), mas a ativação da Felicidade Interna Bruta (FIB), um apanhado de indicadores que inclui a qualidade da governança, os recursos naturais, a espiritualidade, o tempo livre e as riquezas materiais.

Não sabe, a urgida do Lula, que a realidade muda rapidamente e que a crise ambiental, a questão climática, impõem a necessidade do paradigma emergente, holístico e sustentável.

Desconhece, com a silhueta fabricada, que a questão dos alimentos é muito mais que produzir frangos com hormônio, que precisamos voltar a produzir gêneros orgânicos e saudáveis para o consumo da população.

Dilma, a durona, repete cifras, fala da estatística dos analfabetos e não sabe nada sobre a nova educação holística, que se volte não para a economia do PIB, onde pode mais quem tem carro, mas para quem tem uma vida saudável e pode, inclusive, ir ao trabalho, na esquina, de bicicleta.

A durona vive na camisa de força do século XX, o século que acabou antes do tempo.

No próximo debate, o da Rede Globo, em cadeira nacional, Marina, com toda a sua diplomacia, quem sabe não nos surpreende com apenas uma frase: Dilma, suas idéias são ultrapassadas, cala a boca!
 
Moises Matias"

Campanha de combate à corrupção eleitoral será lançada hoje na OAB

 
O Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral lança hoje (28/09), às 18 horas, na sede da OAB/MA a campanha “Voto Não Tem Preço, Tem Conseqüência”. O Movimento reúne diversas entidades da sociedade civil preocupadas com a corrupção eleitoral e que atuam na defesa dos direitos e garantias fundamentais do cidadão.

Entre as ações da campanha está a criação de uma central, com plantão para recebimento de denúncias , que vai funcionar a partir do dia 10 de outubro, com telefone e endereço eletrônico ( que serão divulgados hoje durante o lançamento) para que qualquer cidadão possa denunciar irregularidades no processo eleitoral deste ano, que serão encaminhadas aos órgãos e autoridades responsáveis.

Entre outros, participam do movimento, a Cáritas Brasileira – Regional Maranhão, a CNBB, o Observatório Social de São Luís, a Associação do Ministério Público do Estado do Maranhão, a Associação dos Magistrados do Maranhão, a Associação Maranhense de Imprensa, além de estudantes de direito e voluntários.

No sábado que antecede a eleição e no domingo (03/09) o plantão vai funcionar na sede da OAB até as 17 horas com uma estrutura capaz de receber as denúncias de qualquer município do Estado e encaminhá-las às autoridades competentes.
 
O que: lançamento da Campanha Voto Não preço, tem Conseqüência.

Quando: Hoje (28/09)

Onde: Auditório da OAB/MA

Horário: 18 horas

Agenda de Jackson Lago, do PDT, para amanhã, quarta-feira

29 de Setembro de 2010:


- Imperatriz;

- São Pedro da Água Branca;

- Açailândia;

- Itinga;

- Porto Franco; e

- Estreito.

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Flávio Dino convoca militância para reta final da campanha

Durante plenária realizada hoje à noite no comitê central da Beira-Mar, Flávio Dino, convocou os militantes para a reta final de campanha. Ele pediu que os eleitores e militantes que estão engajados dediquem à campanha, na última semana, "a mesma energia que dedicam às grandes coisas da vida". "Vamos abraçar esta última semana de campanha com a mesma paixão com que nos jogamos às coisas da nossa vida pessoal e familiar", pediu.


Flávio Dino na plenária relizada hoje à noite no comitê central de sua campanha na Avenida Beira Mar em São Luís

A plenária de militantes iniciou pouco depois das 19h e contou com apoio e a presença de diversas lideranças da capital e do interior do Maranhão, que reforçaram o apoio à candidatura de Flávio Dino para o governo do estado. Além do candidato do PC do B, o ato político contou com a participação da candidata a vice-governadora, Miosótis, do candidato ao Senado José Reinaldo Tavares, de candidatos a deputado estadual e federal e de lideranças políticas e de diversos movimentos sociais de São Luís e do interior do estado.

Durante o ato, foram distribuídos kits com material de campanha e também discutidas estratégias para a última semana de mobilização antes do segundo turno das eleições.
Dino foi recebido no comitê da Beira-Mar pouco depois das 19h com apitaço, foguetório e músicas de campanha. Enquanto o público gritava "Do meu futuro não abro mão, é Flávio Dino para mudar o Maranhão", Flávio atravessou o comitê, cumprimentou vários militantes e posou para fotos ao lado de eleitores. Militantes petistas de São Luís também reforçaram o apoio a Flávio Dino.


Flávio Dino discursou para centenas de militantes de sua campanha hoje à noite em São Luís

O vice-presidente do PT,. Augusto Lobato, disse que as próximas eleições marcarão o início de uma nova era no estado do Maranhão. "Aqui tem 70% da militância do PT, e todos eles apóiam Flávio Dino. A militância do PT tem o orgulho de estar ao lado de Flávio Dino. O PT é maior do que Lula e do que a direção nacional, e terá orgulho de eleger Flávio Dino governador", disse Lobato.

Apoios

A Fetaema, entidade que apóia Flávio Dino desde o início da campanha, também reforçou o engajamento na campanha e relembrou as eleições de 2006, quando o presidente Lula também pediu votos para a candidata Roseana Sarney. O presidente da Fetaema, Chico Sales, disse estar confiante na vitória de Flávio Dino. "O Lula pediu voto para a Roseana em 2006 e nem assim ela venceu no Maranhão. Desta vez, ela também não vai ganhar", disse Chico Sales.

Ele justificou o voto em Flávio Dino lembrando as propostas do candidato para a agricultura familiar. "Hoje a agricultura, e em especial a agricultura familiar, não recebem incentivo e não tem apoio. O governo que aí está não tem condição de mudar a realidade e fazer com que o Maranhão deixe de ser um importador até de gêneros alimentícios", avaliou.

Ao falar à platéia, Miosótis lembrou o início da campanha eleitoral. "Quando discursei aqui, na inauguração do comitê, disse que tinha convicção de que Flávio Dino era um candidato capacitado para mudar o Maranhão, e hoje essa convicção só aumentou", disse ela. Miosótis pediu aos participantes da plenária que mantenham a empolgação com a campanha durante toda a semana que antecede o primeiro turno.

A vereadora Rose Sales (PCdoB) reafirmou aos presentes a sua crença na realização de um segundo turno das eleições entre a atual governadora Roseana Sarney e o deputado federal Flávio Dino. Rose agradeceu o apoio e o engajamento dos militantes na campanha. "Hoje nós temos profunda convicção de que Flávio Dino vai disputar o segundo turno. A campanha cresceu, e esse crescimento também é em grande parte fruto do trabalho da nossa militância, das pessoas que se engajaram voluntariamente na campanha e estão trabalhando por ela", disse Rose Sales.

Zé Reinaldo mostra áudio em que João Alberto admite desonestidade em seu governo

O programa eleitoral do candidato a senador José Reinaldo Tavares (PSB) veiculado hoje na TV e no rádio mostrou áudio em que o candidato a senador João Alberto (PMDB) tenta explicar porque seu governo foi apenas 90% honesto, segundo definição dele próprio. "Quando afirmei que meu governo foi 90% honesto é porque não fizemos concorrências públicas", tentou justificar-se o peemedebista durante entrevista a uma emissora de rádio.

Zé Reinaldo ressaltou ainda sua luta para libertar o estado do domínio político do grupo Sarney. "Qual governador do Maranhão abriu mão de um mandato certo para o Senado como eu fiz em 2006 para ajudar a derrotar o grupo Sarney?", indagou.


DESAFIO

Antes, o candidato do PSB fez um desafio aos seus concorrentes na disputa pelo Senado a apresentar os suplentes de suas respectivas chapas. "Tenho dez filhos, mas não coloquei nenhum deles como suplente", afirmou Zé Reinaldo, antes de apresentar a ativista Socorro Nascimento (PSB) - segunda suplente de sua chapa.

Zé Reinaldo destacou que a líder dos movimentos sociais representa parte do significativa da população maranhense. "Ela representa esse Maranhão africano de gente batalhadora que luta por um estado melhor e com mais oportunidade para todos", disse.

O socialista ressaltou ainda que a escolha de seus suplentes deu-se de forma democrática pelos partidos. Citou ainda o seu primeiro suplente o jovem policial rodoviário Ségio Matos indicado pelo PPS.

SÃO MATEUS E TUNTUM

Nos últimos dias de campanha para o Senado, Zé Reinaldo tem demonstrado confiança no resultado do pleito. A justificativa está nas proporções que o movimento de apoio aos candidatos da Coligação Muda Maranhão tem ganhado nessas últimas semanas, movimento estimulado também pelos números das pesquisas que demonstram aumentar a popularidade e a intenção de voto para Zé Reinaldo e Flávio Dino (PCdoB), candidato a governador.

Ontem à tarde, Zé Reinaldo ao lado de Dino participou de uma carreata pelas ruas do município, com bandeiraço e forte animação. Uma multidão acompanhou os candidatos. A atividade foi coordenada pelo ex-candidato a prefeito Miltinho Aragão (PSB). Ainda na cidade, o ex-governador participou de um comício ao lado de Genilson Alves (PT).

Na segunda visita à cidade de Tuntum nesse período de campanha, Zé Reinaldo foi recebido com grande entusiasmo pelos moradores da região. Em discurso, defendeu um Maranhão mais justo, do povo e a eleição de segundo turno com Flávio Dino. “Quando o povo quer não tem quem mude. Flávio Dino será o governador e vamos ganhar a eleição para mudar o Maranhão, para fazer um estado com justiça social. Vamos acabar com esse coronelismo do Maranhão”, disse.


Zé Reinaldo discursou ontem em comício realizado na cidade de Tuntum

Agenda de Jackson Lago, do PDT, para amanhã, terça-feira

28 de Setembro de 2010 (terça-feira):


16;00h - Arrastão do 12 -  Ilhinha / São Francisco


21:00h - Debate com candidatos a governador, na TV Mirante

Vidigal diz que é hora de aproximar os senadores da realidade do Maranhão

 
O candidato ao Senado participou hoje de mais uma carreata em São Luís, desta vez no bairro da Cidade Operária, onde garantiu que vai reaproximar o Senado da população, defendendo seus direitos e promovendo leis mais justas.
 
Ex-presidente do Superior Tribunal de Justiça, Vidigal lembrou a sua infância humilde na pobreza em Caxias, onde nasceu, e a adolescência em que viveu metido no sofrimento das perseguições por sua militância desassombrada nos movimentos de oposição política no Maranhão.
 
“Não é de hoje que luto pela alternância de poder em meu estado, e essa alternância passa também pelo Senado. Não temo essa luta e estou convicto da vitória no dia 3 de outubro”, disse.
 
Vidigal explicou que os senadores do Maranhão vivem afastados da realidade do estado, e que deixam de exercer seus papéis de legisladores, para fazer política, onde cada voto é motivo de barganhas e trocas de favores.
 
“Como senador, vou estabelecer leis mais humanas; ver as pessoas como gente, vítimas que são de um sistema perverso, que privilegia o Estado, o poder, os poderosos, em detrimento do contribuinte, do cidadão”
, garantiu Vidigal.
 
O ministro conclamou os artistas, os poetas, os intelectuais a entrarem nessa luta, pois entende que em toda a história da humanidade quando a pobreza se alargou ocupando espaços, o poder diluiu o juízo dos governantes e a sociedade se vê acuada, sem expectativas de vencer a miséria e vencer aqueles que se mantém à custa dela,  alimentados pela ignorância das massas.
 
“Vamos todos juntos nessa guerra pela vida, pois em todos os momentos em que a humanidade fez revoluções ou avançou operando grandes transformações; todos os registros dão conta que sem os poetas, sem os pintores, sem os músicos, sem os romancistas, sem os intelectuais, nenhuma vitória seria alcançada”, afirmou o candidato ao senado.

Agenda de Flávio Dino, do PC do B para amanhã, quarta e quinta-feira

28 de Setembro de 2010 (terça-feira):

 
12h – Concede entrevista na TV Cidade


22h30h - Debate na TV Mirante

 
29 de Setembro de 2010 (quarta-feira):


9h - SÃO LUÍS


13h - POÇÃO DE PEDRA    


14h30 - ESPERANTINOPOLIS 


15h30 - JOSELANDIA 


17h - ITAPECURU  

19h - VARGEM GRANDE  
 
30 de Setembro de 2010 (quinta-feira):

9h SÃO LUÍS

16h TIMON  

19h CAXIAS 

Jackson Lago refuta boatos da oposição e diz ter confiança da vitória nas urnas

“Minha candidatura não está sub judice. Ela foi aprovada pelo TRE do Maranhão por ampla maioria, por seis a zero. Há recursos apresentados por pessoas que não têm compromisso com a democracia. É como se não bastasse eles terem desrespeitado 1,4 milhão de eleitores e colocado quem não ganhou. Nossa candidatura está registrada e será vitoriosa. Ela está muito mais forte que há quatro anos. Vamos vencer e governar com a experiência adquirida nos dois anos que passamos no governo”, afirmou Jackson Lago (PDT) durante entrevista hoje ao programa Balanço Geral, na TV Cidade (Record).

O candidato da coligação “O Povo é Maior” (PSDB-PDT-PTC) destacou que a principal proposta para a educação no seu governo será dar continuidade ao projeto de entregar 300 novas escolas de ensino médio e profissionalizante, concomitantemente a uma campanha imensa para erradicar o analfabetismo. “Nossa intenção de erradicação essa doença grave é um dos nossos compromissos”, ressaltou o candidato.

Para Jackson Lago o problema da saúde no Maranhão tem que ser racionalizada como é definida na política pública do Sistema Único de Saúde. Além dos postos, o médico apontou como solução a construção de unidades para atender casos de alta complexidade em regiões estratégicas do estado. Essa racionalidade do sistema será alcançada através da integração do agente comunitário de saúde ao sistema. O Maranhão tem 15 mil agentes comunitários de saúde, dividindo responsabilidade. “Eles prestam um serviço formidável”, destacou o candidato.

Ele enfatizou ainda a importância do estado voltar a ser um celeiro de produção agrícola, apoiado por programas como o FUMACOP, Fundo de Combate à Pobreza, criado em sua gestão. “É importante que o estado receba grandes projetos, mas que volte a produzir, principalmente através da tecnologia na agricultura”, disse Lago. Estrada e energia são apontadas como pilares de sustentação desse crescimento.

Jackson Lago criticou a descentralização da reforma agrária que se distanciou do problema em sua raiz. “A partir de janeiro, se esta for a vontade do povo, vamos restabelecer o entendimento para reimplantar a ouvidoria agrária no Maranhão para evitar essas injustiças” disse.

O candidato ao governo do estado nas eleições do dia 3 de outubro concluiu a entrevista em pouco mais de quinze minutos, agradecendo à recepção carinhosa e de apoio que tem recebido no interior do estado e nos bairros de São Luís. Jackson Lago disse que seu retorno ao governo vai permitir que seja concluído o projeto Rio Anil, beneficiando mais de 50 mil pessoas: “Queremos continuar aquilo que ao longo dos anos construímos”.

Jackson Lago concede entrevista daqui a instantes, ao meio dia, na TV Cidade/Record, canal 6 de São Luís

O candidato ao governo do estado pela coligação “O Povo é Maior”, Jackson Lago (PDT), concede logo mais ao meio dia (12h00) entrevista à TV Cidade (Record - Canal 6), onde discorrerá sobre suas impressões do eleitorado maranhense depois de percorrer mais de 60% dos municípios em campanha.

No sábado Jackson Lago realizou mais duas  grandes carreatas e comícios  nos municípios de Zé Doca e Lago da Pedra,  onde foi intensamente saudado pela população com  demonstração de apoio ao seu retorno ao Palácio dos Leões. Ele retornou a São Luís no domingo onde permaneceu durante o dia conversando com correligionários e assessores.

A coordenação de campanha  descartada qualquer possibilidade de retirada da candidatura de Jackson Lago ao governo do Maranhão. Em inúmeras ocasiões Jackson Lago afirmou que sua candidatura é um compromisso ético e moral com a população do Maranhão e com os mais de 1,3 milhão de eleitores que o escolheram como governador do estado em 2006.

O pedetista se reúne ainda pela manhã com sua coordenação de campanha e prepara os últimos programas para o horário de propaganda eleitoral gratuita de rádio e televisão. Jackson Lago afirmou que está preparado para o único debate entre candidatos marcado para esta terça-feira, 28, na TV Mirante, afiliada da Rede Globo e integrante do Sistema de Comunicação do grupo Sarney.

As quatro fomes de Marina Silva do Partido Verde

Recebi o texto abaixo de um amigo pela internet. É um texto primoroso do professor José Ribamar Bessa Freire,coordenador do Programa de Estudos dos Povos Indígenas (UERJ) e pesquisa no Programa de Pós-Graduação em Memória Social (UNIRIO).

Leia a íntegra do texto do professor Bessa Freire:

"Há pouco, Caetano Veloso descartou do seu horizonte eleitoral o presidente Lula da Silva, justificando: “Lula é analfabeto”. Por isso, o cantor baiano aderiu à candidatura da senadora Marina da Silva, que tem diploma universitário. Agora, vem a roqueira Rita Lee dizendo que nem assim vota em Marina para presidente, “porque ela tem cara de quem está com fome”.

Os Silva não têm saída: se correr o Caetano pega, se ficar a Rita come. Tais declarações são espantosas, porque foram feitas não por pistoleiros truculentos, mas por dois artistas refinados, sensíveis e contestadores, cujas músicas nos embalam e nos ajudam a compreender a aventura da existência humana.

Num país dominado durante cinco séculos por bacharéis cevados, roliços e enxundiosos, eles naturalizaram o canudo de papel e a banha como requisitos indispensáveis ao exercício de governar, para o qual os Silva, por serem iletrados e subnutridos, estariam despreparados. Caetano Veloso e Rita Lee foram levianos, deselegantes e preconceituosos. Ofenderam o povo brasileiro, que abriga, afinal, uma multidão de silvas famélicos e desescolarizados.

De um lado, reforçam a idéia burra e cartorial de que o saber só existe se for sacramentado pela escola e que tal saber é condição *sine qua non* para o exercício do poder. De outro, pecam querendo nos fazer acreditar que quem está com fome carece de qualidades para o exercício da representação política.

A rainha do rock, debochada, irreverente e crítica, a quem todos admiramos, dessa vez pisou na bola. Feio.“Venenosa! Êh êh êh êh êh!/ Erva venenosa, êh êh êh êh êh!/ É pior do que cobra cascavel/ O seu veneno é cruel…/ Deus do céu!/ Como ela é maldosa!”.

Nenhum dos dois - nem Caetano, nem Rita - têm tutano para entender esse Brasil profundo que os silvas representam. A senadora Marina da Silva tem mesmo cara de quem está com fome? Ou se trata de um preconceito da roqueira, que só vê desnutrição ali onde nós vemos uma beleza frágil e sofrida de Frida Kahlo, com seu cabelo amarrado em um coque, seus vestidos longos e seu inevitável xale?

Talvez Rita Lee tenha razão em ver fome na cara de Marina, mas se trata de uma fome plural, cuja geografia precisa ser delineada. Se for fome, é fome de quê?

O mapa da fome

A primeira fome de Marina é, efetivamente, fome de comida, fome que roeu sua infância de menina seringueira, quando comeu a macaxeira que o capiroto ralou. Traz em seu rosto as marcas da pobreza, de uma fome crônica que nasceu com ela na colocação de Breu Velho, dentro do seringal Bagaço, no Acre.

Órfã da mãe ainda menina, acordava de madrugada, andava quilômetros para cortar seringa, fazia roça, remava, carregava água, pescava e até caçava. Três de seus irmãos não agüentaram e acabaram aumentando o alto índice de mortalidade infantil.

Com seus 53 quilos atuais, a segunda fome de Marina é dos alimentos que, mesmo agora, com salário de senadora, não pode usufruir: carne vermelha, frutos do mar, lactose, condimentos e uma longa lista de uma rigorosa dieta prescrita pelos médicos, em razão de doenças contraídas quando cortava seringa no meio da floresta. Aos seis anos, ela teve o sangue contaminado por mercúrio. Contraiu cinco malárias, três hepatites e uma leishmaniose.

A fome de conhecimentos é a terceira fome de Marina. Não havia escolas no seringal. Ela adquiriu os saberes da floresta através da experiência e do mundo mágico da oralidade. Quando contraiu hepatite, aos 16 anos, foi para a cidade em busca de tratamento médico e aí mitigou o apetite por novos saberes nas aulas do Mobral e no curso de Educação Integrada, onde aprendeu a ler e escrever. Fez os supletivos de 1º e 2º graus e depois o vestibular para o Curso de História da Universidade Federal do Acre, trabalhando como empregada doméstica, lavando roupa, cozinhando, faxinando.

Fome e sede de justiça: essa é sua quarta fome. Para saciá-la, militou nas Comunidades Eclesiais de Base, na associação de moradores de seu bairro, no movimento estudantil e sindical. Junto com Chico Mendes, fundou a CUT no Acre e depois ajudou a construir o PT.

Exerceu dois mandatos de vereadora em Rio Branco , quando devolveu o dinheiro das mordomias legais, mas escandalosas, forçando os demais vereadores a fazerem o mesmo. Elegeu-se deputada estadual e depois senadora, também por dois mandatos, defendendo os índios, os trabalhadores rurais e os povos da floresta.

Quem viveu da floresta, não quer que a floresta morra. A cidadania ambiental faz parte da sua quinta fome. Ministra do Meio Ambiente, ela criou o Serviço Florestal Brasileiro e o Fundo de Desenvolvimento para gerir as florestas e estimular o manejo florestal. Combateu, através do Ibama, as atividades predatórias. Reduziu, em três anos, o desmatamento da Amazônia de 57%, com a apreensão de um milhão de metros cúbicos de madeira, prisão de mais 700 criminosos ambientais, desmonte de mais de 1,5 mil empresas ilegais e inibição de 37 mil propriedades de grilagem.

Tudo vira bosta

Esse é o retrato das fomes de Marina da Silva que - na voz de Rita Lee - a descredencia para o exercício da presidência da República porque, no frigir dos ovos, “o ovo frito, o caviar e o cozido/ a buchada e o cabrito/ o cinzento e o colorido/ a ditadura e o oprimido/ o prometido e não cumprido/ e o programa do partido: tudo vira bosta”.

Lendo a declaração da roqueira, é o caso de devolver-lhe a letra de outra música - ‘Se Manca’ - dizendo a ela: “Nem sou Lacan/ pra te botar no divã/ e ouvir sua merda/ Se manca, neném!/ Gente mala a gente trata com desdém/ Se manca, neném/ Não vem se achando bacana/ você é babaca”. Rita Lee é babaca? Claro que não, mas certamente cometeu uma babaquice.

Numa de suas músicas - ‘Você vem’ - ela faz autocrítica antecipada, confessando: “Não entendo de política/ Juro que o Brasil não é mais chanchada/ Você vem…e faz piada”. Como ela é mutante, esperamos que faça um gesto grandioso, um pedido de desculpas dirigido ao povo brasileiro, cantando: “Desculpe o auê/ Eu não queria magoar você”.

A mesma bala do preconceito disparada contra Marina atingiu também a ministra Dilma Rousseff, em quem Rita Lee também não vota porque, “ela tem cara de professora de matemática e mete medo”. Ah, Rita Lee conseguiu o milagre de tornar a ministra Dilma menos antipática! Não usaria essa imagem, se tivesse aprendido elevar uma fração a uma potência, em Manaus, com a professora Mercedes Ponce de Leão, tão fofinha, ou com a nega Nathércia Menezes, tão altaneira.

Deixa ver se eu entendi direito: Marina não serve porque tem cara de fome. Dilma, porque mete mais medo que um exército de logaritmos, catetos, hipotenusas, senos e co-senos. Serra, todos nós sabemos, tem cara de vampiro. Sobra quem?

Se for para votar em quem tem cara de quem comeu (e gostou), vamos ressuscitar, então, Paulo Salim Maluf ou Collor de Mello, que exalam saúde por todos os dentes. Ou o Sarney, untuoso, com sua cara de ratazana bigoduda. Por que não chamar o José Roberto Arruda, dono de um apetite voraz e de cuecões multi-bolsos? Como diriam os franceses, “il péte de santé”.

O banqueiro Daniel Dantas, bem escanhoado e já desalgemado, tem cara de quem se alimenta bem. Essa é a elite bem nutrida do Brasil…

Rita Lee não se enganou: Marina tem a cara de fome do Brasil, mas isso não é motivo para deixar de votar nela, porque essa é também a cara da resistência, da luta da inteligência contra a brutalidade, do milagre da sobrevivência, o que lhe dá autoridade e a credencia para o exercício de liderança em nosso país.


Marina Silva, a cara da fome? Esse é um argumento convincente para votar nela. Se eu tinha alguma dúvida, Rita Lee me convenceu definitivamente.

José Ribamar Bessa Freire
*Professor, coordena o Programa de Estudos dos Povos Indígenas (UERJ) e pesquisa no Programa de Pós-Graduação em Memória Social (UNIRIO)"

Flávio Dino fez carreata ontem em São Luís

Vejam três fotos da carreata organizada por Flávio Dino e Zé Reinaldo Tavares em São Luís.









Em Timon, Luciano e Chico Leitoa defendem primeiro voto em Zé Reinaldo para senador

O ex-deputado federal e candidato a deputado estadual Luciano Leitoa (PSB) defendeu, durante discurso realizado anteontem em Timon, o primeiro voto de senador para o candidato José Reinaldo Tavares (PSB). O argumento foi centrado na necessidade da oposição de fazer pelo menos uma das vagas nessas eleições e pela certeza de que o ex-governador será um legítimo representante do Maranhão.

“São dois votos para senador. O primeiro para Zé Reinaldo e segundo para outro candidato da oposição. Tenho certeza absoluta que ele como senador vai ajudar Timon e vai lutar pelo Maranhão. Timon tem mais de 100 mil eleitores e pode decidir essa eleição para senador”, acredita Luciano Leitoa.



Luciano Leitoa defendeu o primeiro voto de senador para Zé Reinaldo Tavares

Ainda durante o discurso, Leitoa disse que apesar do senador José Sarney (PMDB-AP) ter ainda quatro anos de mandato, com Zé Reinaldo eleito e ocupando uma das cadeiras daquela Casa, ele pedirá licença do seu cargo. “Vocês vão ver, ele não vai agüentar enfrentar Zé Reinaldo no Senado e vai se afastar”, ironizou.

A mesma linha política é seguida pelo deputado estadual Chico Leitoa (PDT). Segundo ele, em Timon, há dois anos, é feita campanha para Zé Reinaldo, entretanto, dois candidatos foram lançados pela coligação “O povo é maior”.

“Zé Reinaldo tem nosso apoio. Estamos trabalhando para que não haja prejuízo e mostrando a importância do voto para a oposição. Acho que deveríamos ganhar as duas vagas no Senado. Zé Reinaldo merece pela sua atitude de rompimento e porque ajudou o Maranhão se alimentar com o sabor da libertação. Estamos de novo na luta para elegermos um governador e um ou dois senadores”, reforçou Chico Leitoa.

O candidato apoiado pela população e classe política de Timon, Zé Reinaldo, reassumiu o compromisso com a cidade e o povo do Maranhão.


Zé Reinaldo discursou para milhares de pessoas em Timon no sábado em comício organizado pelo candidato a deputado estadual Luciano Leitoa


“Os senadores que estão lá não são do Maranhão, são do Sarney. Precisamos eleger pelo menos um senador. Tenho todas as condições de vencer as eleições, quero ir para o Senado com todos que votaram em mim para mostrar o valor de um senador, porque precisamos de um senador para ajudar o Maranhão. Quero encontrar Sarney de senador para senador. Ele está com medo de eu ser eleito senador do Maranhão.Vamos dar uma chance ao nosso estado, vamos colocar o povo do Maranhão no governo e vamos tirar a família Sarney de lá”, afirmou.

BICICLETAÇO  E CARREATA

No sábado, Zé Reinaldo participou de um passeio ciclístico, que reuniu mais de 10 mil pessoas, na cidade de Timon. A atividade percorreu os bairros do Centro, Parque Piauí, Formosa,Parque Aliança, Cidade Nova I, Cidade Nova II e Parque Alvorada.


Zé Reinaldo e Luciano Leitoa no bicicletaço em Timon no sábado á tarde

No retorno a São Luís, Zé Reinaldo liderou uma grande carreata ao lado de Flávio Dino (PCdoB), candidato a governador pela coligação “Muda Maranhão, junto com a vice Miosótis Lúcio (PPS), que iniciou na Praça Maria Aragão, percorrendo a avenida Daniel de La Touche e finalizou na Ponta D’Areia. Continuando a agenda no interior do estado, a programação centrou atividades em Matões do Norte, São Mateus e Tuntum.